Internauta diz que criança está com câncer como castigo porque os pais são gays

Um caso de discriminação vem sendo muito compartilhado pelos internautas. Esse caso chocou ainda mais porque envolve uma criança inocente que luta por sua vida. O caso aconteceu nos Estados Unidos, no entanto está tendo repercussão mundial.

Callie June tem apenas 18 meses, e foi diagnosticada com um neuroblastoma, câncer nas glândulas adrenais. E ainda tem metástase nos gânglios linfáticos e nos ossos, desde então ela luta pela vida. Ela foi adotada recentemente por um casal de lésbicas, as mães Tiffany e Albree Shaffer, dão muito amor e dedicação à pequena. Como a família mora nos Estados Unidos, elas tiveram que realizar uma campanha para arrecadar fundos para que pudessem continuar o tratamento de Callie, pois lá, o sistema de saúde público não é como aqui no Brasil.

As mães da pequena, disseram que o caso dela é muito delicado, pois ela ainda terá que fazer sessões de quimioterapia e radioterapia que vão durar aproximadamente 18 meses, e ainda terá que fazer um transplante de medula e uma cirurgia para retirar o tumor assim que ele diminuir de tamanho.

A campanha de arrecadação tem dado resultado, elas já conseguiram R$ 190 mil, vários internautas se comoveram com a luta da pequena e estão oferecendo todo apoio a família. Porém, um desses internautas foi longe demais com seu preconceito e sua atitude que é no mínimo desumana, causou muita revolta na web.

Um desconhecido que parece se chamar Bren Marie, enviou uma mensagem para a família afirmando que a menina merecia o câncer, o motivo seria porque as mães da pequena são lésbicas. Não se trata de apenas um caso de intolerância, ou de discriminação, ele foi cruel e desumano, por envolver a vida de uma criança.

“Minhas orações para Callie. Eu iria doar R$ 29 mil para o seu tratamento, mas descobri que suas mães são lésbicas. Então, decidi doar para outro lugar. Desculpe. Eu ainda vou orar por ela, mas acho que o câncer dela é um jeito de Deus chamar a sua atenção para o fato de que ela tem que ter um pai e uma mãe e não duas mães”.

As mães de Callie ficaram horrorizadas com essa mensagem, e indignadas decidiram postar em suas redes sociais um desabafo sobre a discriminação da qual foram vítimas:“Minha filha está muito mal de saúde, ela corre o risco de vida… e então alguém vem e nos fala isso. É uma atitude NOJENTA. Se você não concorda com a forma de como é a nossa família, então guarde para você, não fale nada! O que a Callie precisa é de amor e apoio, não de ódio!”afirmaram as mães.

Os internautas que vem acompanhando a luta de Callie também ficaram indignados com o tal comentário, e vieram em defesa à família. “O que a orientação sexual dos pais tem a ver com essa criança? O que isso tem a ver com ajudar ou não uma criancinha? Como que uma pessoa deixa de ajudar uma criança que precisa, uma criança que está correndo risco de morrer, por causa da orientação sexual dos pais?! Isso é um absurdo!”,disse um internauta. “Que pessoa ignorante! Uma criança necessita de pais que a amem independentemente da cor ou da orientação sexual”. Comentou outro internauta.

Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!
Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!